segunda-feira, 20 de maio de 2013

Roda do Tempo

http://1.bp.blogspot.com/_L20ziBk3kEI/Sny_woUYUnI/AAAAAAAADpo/9skfJ2nRLp0/s400/nautilus.jpg


Permanecer no próprio eu durante muito tempo produz uma fadiga terrível. Um homem nessa posição fica surdo e cego para tudo o mais. A própria fadiga o impede de ver as maravilhas que estão a sua volta.

Sentir-se importante faz a pessoa tornar-se pesada, desajeitada e vaidosa. Para ser um guerreiro, é preciso ser leve e fluido.
...
Um guerreiro tem de saber, antes de mais nada, que seus atos são inúteis e que, no entanto, ele tem de proceder como se não o soubesse. Esta é a loucura controlada de um xamã.

Um guerreiro escolhe um caminho com coração, qualquer caminho com coração, e o segue; e então ele se regozija e ri. Ele sabe por que vê que sua vida estará terminada muito depressa. Ele vê que nada é mais importante do que qualquer outra coisa.

Carlos Castaneda

Nenhum comentário:

Postar um comentário